INCIDÊNCIA DE LESÕES MUSCULOESQUELÉTICAS EM PRATICANTES DE CROSSFIT

  • Brunna Alvina Rodrigues da silva
  • Marianne Gonçalves de Oliveira
  • Lorena Graziele Carreiro Pereira
  • Arley Andrade Teymeny Andrade Teymeny Teymeny
Palavras-chave: CrossFit; Lesão; Lesão musculoesquelética; Incidência.

Resumo

Introdução: O crossFit é um programa de força e condicionamento de alta intensidade biomecânica e fisiológica. As aulas de crossFit incluem exercícios de agilidade, força, ginástica e mobilidade, onde o atleta utiliza seu corpo como ferramenta, juntamente com equipamentos específicos. No decorrer do treinamento o praticante dessa modalidade se empenha ao máximo em alcançar seu objetivo, diante disso a prática de CrossFit envolve de forma geral um risco considerável para lesões musculoesqueléticas. Objetivo: Verificar a incidência de lesões musculoesqueléticas em praticantes de CrossFit. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, realizado com uma amostra de 151 atletas de sexo masculino e feminino. A coleta de dados foi realizada de forma presencial, através do preenchimento do questionário nórdico de lesões musculoesqueléticas adaptado com questões sociodemográficas. Resultados: A incidência de lesão entre os praticantes de CrossFit foi de 19,28%. As regiões do corpo mais acometidas foram punhos/mãos representando 27,2% das lesões, seguindo de ombros 25,8%, quadril/coxas 24,5%, joelhos e parte inferior das costas obtiveram a mesma taxa de lesão 23,2%. Conclusão: Através da análise dos resultados apresentados, observa-se que a prática da modalidade CrossFit promove uma baixa incidência de lesões musculoesqueléticas. Palavras-chave: CrossFit; Lesão; Lesão musculoesquelética; Incidência.

Publicado
2019-06-02